Viseu assinala o Dia Internacional das Cidades Educadoras
Viseu assinala o Dia Internacional das Cidades Educadoras
29-11-2021 - 03-12-2021

O Município de Viseu, na sua qualidade de membro da Associação Internacional das Cidades Educadoras, assinala amanhã, dia 30 de novembro, o Dia Internacional das Cidades Educadoras.

Neste sentido, propõe-se a realização de duas atividades nas escolas, no âmbito desta celebração:

Sugestão de Atividade – Educação Pré Escolar + 1º Ciclo Ensino Básico
Dia: 30 novembro de 2021
Local: Numa aula de cada turma
Duração Prevista: 5/10 minutos
Público-alvo: Todas as turmas da Educação Pré Escolar + 1º Ciclo Ensino Básico, Público e Privado do Concelho de Viseu
Como:
1. Leitura pública dos Princípios da Carta das Cidade Educadora - ver imagem anexo
2. Visualização do Hino, Viseu Cidade Educadora, através do link: https://youtu.be/ZpNbhmPrK6s
Desafio: Partilhar registos (fotográficos ou outros), com as devidas autorizações de imagem, nas redes sociais com os hashtags: #viseu #viseueduca #cidadeeducadora

Sugestão de Atividade – 2º, 3º CEB + Secundário + Superior
Dia: 30 novembro de 2021
Local: Numa aula de cada turma
Duração Prevista: 5/10 minutos
Público-alvo: Todas as turmas do 2º, 3º do Ensino Básico, Ensino Secundário e Ensino Superior Público e Privado do Concelho de Viseu
Como: Leitura pública de uma declaração Dia Internacional da Cidade Educadora - 'A Cidade Educadora não deixa ninguém para trás', em anexo ou abaixo
Desafio: Partilhar registos (fotográficos ou outros), com as devidas autorizações de imagem, nas redes sociais com os hashtags: #viseu #viseueduca #cidadeeducadora


Declaração Dia Internacional da Cidade Educadora 'A Cidade Educadora não deixa ninguém para trás'

Nas últimas décadas, as desigualdades aumentaram em muitos espaços urbanos do mundo globalizado. O crescimento económico e o desenvolvimento social têm sido distribuídos de forma desigual e têm gerado processos crescentes de fragmentação e segmentação urbana. Essa fragmentação, que caracteriza as cidades do século XXI, tem múltiplas dimensões: espacial, social, económica, política, cultural, relacional, digital, geracional e de género, que se expressa de variadas formas nas diferentes cidades e municípios do mundo. A pandemia COVID-19 só acentuou as desigualdades pré-existentes e adicionou novas barreiras e obstáculos à equidade.

Tudo isso resulta num acesso desigual da população ao disfrute dos bens urbanos, ao usufruto do espaço público, aos conhecimentos e às competências necessárias à inclusão social, educacional e laboral. Diante do desafio apresentado por essas novas e antigas formas de exclusão social, a educação coloca-se como um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento de estratégias que favoreçam a inclusão e evitem a segregação social. A educação também é vista como um processo com capacidade de promover mudanças culturais que contribuam para a desconstrução de estereótipos que provocam a rejeição e a estigmatização de certos grupos e pessoas e para combater criticamente as desigualdades, e as relações de dominação que as produzem.

Devido à sua posição estratégica de proximidade e conhecimento das necessidades da comunidade, os governos locais são atores fundamentais na identificação e revisão crítica desses espaços e contextos que geram desigualdade e abandono. As Cidades Educadoras convencidas do potencial transformador da educação colocam em prática políticas proativas e preventivas para promover a inclusão, a equidade e fazer propostas concretas para influenciar as causas da exclusão. Por isso, e em resposta às crises derivadas da pandemia, o lema escolhido para a celebração do Dia Internacional da Cidade Educadora desta edição é 'A Cidade Educadora não deixa ninguém para trás'.

As Cidades Educadoras estão empenhadas em trabalhar para articular respostas multidimensionais inovadoras que permitam o desenvolvimento das competências pessoais e sociais de todos os cidadãos, sem exclusões. Mobilizando todas os serviços municipais e recursos da cidade, criando alianças com a sociedade civil, promovendo procedimentos participativos e deliberativos e oferecendo oportunidades de capacitação, ao longo da vida, com especial atenção aos grupos de maior risco de exclusão social.

Estamos comprometidos com o sucesso educativo de todos os cidadãos e com a melhoria da qualidade do sistema escolar, uma vez que a escola desempenha um papel central na redução das desigualdades. Uma escola que se deve reinventar continuamente para responder a novos desafios. Da mesma forma, acreditamos que é necessário incorporar o cuidado como estratégia fundamental para garantir que todas as pessoas tenham os suportes necessários para se desenvolverem com plenitude e dignidade, ao longo das diferentes fases da vida. Com isso, aspiramos criar um município livre de segregações e barreiras físicas e mentais, acessíveis e interligadas para todos os cidadãos, e criar espaços de convivência, nos quais pessoas muito diversas possam interagir.

No Município de Viseu participamos na celebração do Dia Internacional da Cidade Educadora e estamos decididamente comprometidos em 'Não deixar ninguém para trás'.